-->
Contato    Equipe    O site   

ENTREVISTA

RESENHA: Apple Sin: Heavy Metal surpreendente e cativante

Apple Sin -Apple Sin (2017)


Integrantes:Patric Belchior (Vocal), Beto Carlos (Guitarra), Tainan Vilela (Guitarra), Raul Lourenço (Baixo), Eduardo Rodrigues (Bateria)
País: Brasil
Gênero: Heavy Metal



   Minas Gerais tem uma longa história de contribuição para o Metal nacional, afinal foi
desse estado que surgiram nomes como Sarcófago, Sepultura,Holocausto e tantos outros que se tornaram referência mundial nas vertentes mais extremas do estilo, ainda nos anos 80. Porém, eis que do interior do estado, mais precisamente da cidade de Barroso surge o Apple Sin, praticando um Heavy Metal Tradicional. De cara nota-se um cuidado
interessante com o material produzido, desde a capa e encarte, e quando colocamos pra tocar de cara temos uma bela "Intro"  com linhas de teclado, que podem levar o ouvinte a crer que está diante de uma banda de Symphonic Metal, só que não. O clima rapidamente é quebrado pela pesada e cadenciada "Sea Of Sorrow". Uma coisa que salta aos olhos (ou ouvidos) é o fato do vocal de Patric Belchior se assemelhar ao de Bruce Dickinson, do Iron Maiden, porém ele não soa como uma cópia, pois também incorpora outros elementos a sua voz, o que faz aquela impressão de "já ouvi isso antes" cair por terra rapidamente. 

    Logo após temos a veloz "Darkness of World", com um excelente trabalho de guitarras de Beto Carlos e Tainan Vilela, além das linhas de baixo de Raul Lourenço, nunca caindo no lugar comum de seguir os bumbos do baterista Eduardo Rodrigues. Falando em bateria, o rapaz entende do riscado! Executa muito bem suas partes e ainda nos surpreende com bumbos velozes e precisos. Vale lembrar que no meio da música entra um riff totalmente voltado ao headbanging, então, prepare seu pescoço.
      Sem tempo pra descanso entra a faixa que leva o nome da banda e do álbum, com diversos climas e andamentos, e com um refrão marcante, vai grudar na sua cabeça, certamente.Afora isso, guitarras gêmeas aqui e ali dão um tempero especial a essa música.
      Seguindo temos a acelerada "Another Day", com direito a riffs um tanto mais complexos que as anteriores, sem perder o peso e a agressividade.
       Depois de tanta porrada, é hora de um descanso, e este vem na faixa "Respect", uma balada onde podemos ouvir Patric usando sua voz limpa, além de um belo solo no meio da música. Guitarras limpas contrastam com guitarras distorcidas e teclado,criando um clima muito bonito.
       Depois da calmaria vem a tempestade na forma da poderosa "Fire Star", com guitarras  gêmeas e bumbos duplos, além de uma das interpretações mais agressivas interpretações de Patric durante todo o play.
      "Black Hole" começa com o baixo em evidência, e priorizando um instrumental com mais groove que as anteriores,dando uma diferenciada no material. Uma boa surpresa.
      Logo após temos a variada "Roaches Blood",que tem basicamente todos os elementos até agora apresentados, tudo em uma única canção.
      Encerrando o play temos a faixa "Roadie Metal", criada para o programa de mesmo nome do Youtube,porém a música não é uma vinheta ou algo do tipo, pois tem bastante peso e agressividade e vários momentos próprios para o headbanging. 
      Enfim, no geral temos um excelente disco de Heavy Metal,feito por uma banda que entende do riscado. Não é uma banda que tenta "inventar moda" ou criar tendências mas é altamente recomendada para aqueles que procuram Heavy Metal Tradicional de qualidade.

       
Pagina oficial:
Facebook/bandaapplesin


0 Comentario "RESENHA: Apple Sin: Heavy Metal surpreendente e cativante"

Postar um comentário

O texto representa a opinião do autor e não a opinião do elegiaecanto.com ou de seus editores

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Próximos Eventos

             

EC NO FACEBOOK

PARCEIROS

     

TRANSLATOR

Seguidores