-->
Contato    Equipe    O site   

Entrevista: Aneurose (Brasil)

Resultado de imagem para aneurose

  Comemorando 15 anos de anos de estrada, o Aneurose acaba de voltar da sua primeira turnê europeia, em divulgação do álbum "Juggernaut" lançado em 2016. A banda mineira atualmente formada por Wall Almeida nos vocais, Sávio Chaves e Raphael Wagner nas guitarras, Sthefano Dias no baixo e Kiko Ciociola na bateria, está em turnê de divulgação do seu segundo álbum e acaba de lançar o clipe da música "Deathly, Cold, Chill". O Aneurose se apresenta na 19° edição do Festival Roça 'n' Roll em Varginha -MG, que acontece no próximo dia 17/06, e para conversar um pouco sobre a história da banda e planos para o futuro, Wall concedeu uma entrevista exclusiva ao Elegia e Canto, vamos conferir:

EC - Muito obrigado por aceitarem realizar a entrevista para o Elegia e Canto. Como surgiu a ideia de formar a banda?
WALL: Imagina, para nós é um prazer conversar com vocês, qualquer veículo que apoie o rock tem nosso apoio, é recíproco! A Aneurose surgiu em 2002, eu havia acabado de me mudar para Lavras-MG e estava procurando uma banda para cantar. Num evento de metal encontrei uma galera que tinha uma banda, faltava só o vocalista (risos). Começamos os ensaios na semana seguinte, sempre compomos nossas músicas sem rótulos ou ideias pré definidas. Se a gente curtir o som ele vai pro disco.

EC - O som do Aneurose é bem característico, vocês vão além das "regras clássicas" do thrash metal dos anos 80. Quais são suas principais influências? Como definiriam o som da banda hoje?
WALL: Nós não nos limitamos, nosso processo de criação é totalmente livre e isso é muito importante para nós. Simplesmente não rotulamos nossa música, isso fica a cargo das pessoas que ouvem, da mídia, etc. Cada integrante do grupo tem influências diversas, que vão do blues, do punk rock, até o metal mais técnico. É isso que dá a identidade da Aneurose.

EC - Tenho que parabenizá-los, pois esse ano a banda completa 15 anos. Como é a cena underground mineira atualmente? O quem vem mudando nesses anos na estrada?
WALL: Obrigado (Risos). Acho que se existisse um deus do rock ou do metal, diria que ele teria abençoado Minas Gerais (risos). Por aqui nós temos Sepultura, Sarcófago, Eminence, Tuatha de Danann e muitas outras grandes bandas que estão surgindo. O underground está se movimentando em nossa região, estamos crescendo bastante. Se nos unirmos e organizarmos direitinho, seremos muito mais fortes.

Nenhum texto alternativo automático disponível.EC - Vocês criaram o "Aneurose Festival", que já chegou a sua 4° edição. Como surgiu a ideia de criarem um festival? Poderiam nos falar um pouco da sua história?
WALL: O festival foi criado com intuito de fortalecer a cena, proporcionando troca de ideias e experiências entre músicos, público e produtores, e fomentando a cadeia cultural produtiva. Nosso foco é integrar bandas mais rodadas e experientes com as mais novas, e realizar o intercâmbio entre os grupos. No palco do fest já passaram bandas como Chaos Synopsis, Hatefulmurder, Motosserra Truck Clube, Screamsof Hate, entre outras. Esse ano pretendemos ter mais algumas edições, será animal!

EC - O primeiro álbum da banda o "From Hell" (2013), teve a produção e participação de Gus Monsanto e Celo Oliveira. Vocês poderiam falar um pouco do processo de gravação do álbum? E como foi a receptividade do público?
WALL: O From Hell é nosso primeiro filho, e temos um orgulho gigantesco dele. Tanto público quando a mídia o receberam muito bem, tivemos ótimos feed backs e descobrimos que estávamos no caminho certo. Trabalhar com Gus e com Celo é algo sensacional, aprendemos muito com eles, além de ótimos profissionais também são ótimas pessoas.

EC - O segundo álbum da banda foi o "Juggernaut" (2016). Vocês poderiam falar sobre o processo de composição do álbum? E por que a escolha desse nome tem algum significado especial?
WALL: A palavra Juggernaut representa uma força arrasadora, implacável e imparável, era exatamente o que queríamos com esse novo disco, mostrar que a Aneurose não para, estamos sempre em frente independente das adversidades. Do “From Hell” para o “Juggernaut” tivemos duas alterações de integrantes, na batera e guitarra solo, e obviamente isso acrescentou novas influências à banda. O processo de composição é simples, algum músico leva uma ideia ao ensaio, a gente trabalha nela e no fim, se gostarmos da música, colocamos no set list. Sempre sem pré definições ou rótulos, o importante é a música ficar massa.

EC - A banda voltou recentemente da sua primeira turnê europeia, realizando 14 shows e passando por vários países. Como surgiu o convite para tocarem na Europa? Vocês poderiam nos falar um pouco como foi à turnê?
WALL:. Foi animal! Nós acertamos a tour com o Alexandre Brito da On fire Booking Agency. Vivemos dias incríveis no continente europeu, foram shows arrasadores, grandes festivais, casas de shows muito legais e o público correspondeu muito. Até hoje muita gente dos países por onde passamos nos enviam mensagens, assistem e compartilham nossos vídeos e tudo mais, estão acompanhando a banda e isso é sensacional. Superou nossas expectativas.

EC - Esse ano a banda assinou contrato com a THC Produções e a Editora Som Livre. O que isso significa para carreira da banda? Quais os planos para o futuro do Aneurose?
WALL: A THC e Som Livre vão trabalhar para inserir nossas músicas na TV e Rádio, além de recolher o direitos autorais em todo o mundo. Pra gente isso é muito importante, queremos chegar ao maior número de pessoas possíveis e esse é o know-how deles. O futuro da Aneurose nós estamos plantando hoje, compondo, tocando, enfim, trabalhando duro. Vamos ver o que nos aguarda mais à frente.

EC - Em 2013 a banda se apresentou pela primeira vez no Festival Roça n' Roll. Agora em 2017 a banda irá retornar ao festival, como foi a experiência de tocar no Roça? E quais as expectativas para o show desse ano?
WALL: Pra nós é sempre um orgulho tocar no Roça, é o maior festival de Minas Gerais e está aqui, no Sul de Minas. Subir naquele palco nos deixa muito pilhados, sempre com vontade de destruir, botar a casa abaixo, fazer a galera pirar no mosh! Para nós, este ano é ainda mais especial, lançando o disco novo, sendo o primeiro show no Brasil após nosso retorno da Europa. Vai ser BRUTAL!

EC - Novamente obrigada pela entrevista, antes de encerramos, vocês poderiam deixar uma mensagem para os nossos leitores?
WALL: Sou eu quem agradeço pela dedicação de vocês. Galera, estamos na estrada graças a vocês! Amigos, familiares, fãs, pessoal da mídia, produtores, todo mundo! Somos muito gratos por todo apoio que tem nos dado, precisamos de todos juntos para continuar a luta pelo underground. Ouçam nosso novo disco no spotify, deezer, itunes, youtube, etc. Curtam nossa página no facebook.com/aneurose e compartilhem o material das bandas independentes. Nos vemos no próximo moshpit ok?! Valeu!

Assista ao novo clipe do Aneurose: 

Redes Sociais: 

0 Comentario "Entrevista: Aneurose (Brasil)"

Postar um comentário

O texto representa a opinião do autor e não a opinião do elegiaecanto.com ou de seus editores

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

LANÇAMENTO

Próximos Eventos

PARCEIROS

     

Seguidores

EC NO FACEBOOK