-->
Contato    Equipe    O site   

Resenha: Novylha Open Air

No último sábado (13/07), em que o mundo inteiro comemorava o Dia Internacional do Rock, aconteceu a segunda edição do Novylha Festival, que dessa vez localizou-se em espaço aberto, no belo e aconchegante sítio do João Lúcio. Contando com a participação de sete bandas regionais e diferenciadas entre si.
Abrindo os trabalhos do evento, a Warland (Ponte Nova-MG) do icônico vocalista local  Tuim, foram recebidos com intimidade. Heavy Metal dos agudos, é com eles mesmos! 
Logo depois, a Wild Heart (Ervália-MG) monopolizou as atenções. A banda que também é íntima da galera, atiçou energia em suas melodias, destaque para seu cover de "Rock and Roll All Night" para o grande final.
Depois, para desencantar, "descabaçar" e estrear finalmente, a ansiosa Razorblade (Ervália) encantou e aqueceu o coração do público, a banda que é cover da intensa banda finlandesa HIM. Destacando a música "Wicked Game" das pegadas vocais, eles tiveram realmente um grande início. 
Adiante, a banda de Doom Metal Contempty (Rio Pomba-MG) se encaixaram no clima e foram originais.  Agradaram com sua qualidade. 
Dando seguimento ao festival, a esperada Gonvernator Insane (Belo Horizonte-MG) mostrou merecimento do apreço da galera. Com estilo stoner total, interatividade e talento eles acertaram em cheio! Mosh? Vários! Não só atiçaram fogo com covers, dos quaisnão posso deixar de citar os do Alice in Chains (quem me conhece sabe o porque), mas também com  músicas autorais (ainda estou esperando meu EP, risos). Minha predileção da noite, com certeza.
Cansados? Não podíamos estar. Porque, seguindo, veio a agitação punk, a banda Soco Verbal (Cataguases) animou exemplarmente. Atitude de quebrar assentos (risos), "Pet Cementery" do Ramones foi executada maravilhosamente bem.
E para fechar, a ansiada New Level nos trouxe o tributo ao Pantera. Destruíram, público no mosh com 
vigor. Teve até Metallica, estranho? Não importa, agradou, e muito.
Para as considerações finais, digo que o novo lugar se encaixou perfeitamente, embora ainda tenhamos saudade do lendário Zé Rosa (que irá voltar). Parabenizações aos amigos produtores do evento, André Cabeção e ao Tony Oliver. Se uniram e fizeram um ótimo trabalho. Obrigada pelo apoio ao Elegia e Canto!

por Ranielle Motta

Fotos do fest nos link abaixo:








1 Comentario "Resenha: Novylha Open Air"

  1. Faltou registrar a participação das bandas de Cataguases no evento!!!

    ResponderExcluir

O texto representa a opinião do autor e não a opinião do elegiaecanto.com ou de seus editores

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Próximos Eventos

PARCEIROS

     

Seguidores

EC NO FACEBOOK