Contato    Equipe    O site   

Oxímoros

por Non Omnis Moriar

Preciso fugir para algum lugar muito longe,
longe o bastante para que eu não me encontre mais.
Onde eu possa preencher todo esse vazio...
Que não é totalmente vazio;
é vazio repleto de dor de alma doente
Alma que dói sendo inexistente ao existir em mim.

Preciso escapar de vez dessa vida maldita,
que de tão maldita acaba sendo divina
e de tão odiosa acaba plantando amor em meu espírito
que é espírito de nada, nada no sentido mais estrito
e mesquinho do eterno não-ser. Não preciso
viver errando sempre o mesmo erro feito idiota,
viver é um infinito erro estúpido - e eu vivo
amando a odiosa maldição divina de existir -
não existindo sem sentir a dor de minha alma
vazia de tão cheia que é de seu próprio vazio.

Preciso fugir e esquecer de mim mesmo,
mas eu nunca me encontrei... Como irei me perder?
Talvez se eu pudesse começar tudo novamente
retornando ao estado alfa de minhas lembranças,
e se eu expurgasse essa ânsia paradoxal de sentimentos
me entregando ao estado primitivamente nihil
de tudo que existe dentro do nada que sou...
Se eu pudesse... Eu conseguiria escapar finalmente!
Eu deixaria de existir. Eu nunca teria existido...
Mas será que eu existi algum dia? 

0 Comentario "Oxímoros"

Postar um comentário

O texto representa a opinião do autor e não a opinião do elegiaecanto.com ou de seus editores

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Próximos Eventos

         

Parceiros

              

EC NO FACEBOOK

>> ENVIE SEU MATERIAL

BANDAS
Se você tem uma BANDA e gostaria de divulgar seu trabalho aqui no ELEGIA e CANTO, mande um email com material, músicas, capas, descrição da banda e links oficiais.

FESTIVAIS/SHOWS
Se você organiza EVENTOS e quer divulgá-los aqui entre em contato para saber como

Contato: elegiaecanto@gmail.com

TRANSLATOR

Seguidores